| CRÍTICAS | Era Uma Vez… em Hollywood

A cineflia sempre foi o combustível do cinema de Quentin Tarantino, se bem que muitas vezes vemos isso ser chamado de nerdice, tendo em conta que a maior parte das suas referências vem da série b ou de subgéneros mais ou menos mal vistos na indústria. No entanto, em Era Uma Vez… Em Hollywood Tarantino […]

| CRÍTICAS | O Advogado do Diabo

A profissão de advogado é, provavelmente, a mais mal-tratada de todo o cinema. No entanto, nenhum filme leva a tarefa tão a fundo quanto O Advogado do Diabo, que mete um jovem Keannu Reeves (a fazer de jovem Tom Cruise) a ser, literalmente, o advogado do Diabo(!). Obviamente que O Advogado do Diabo é a […]

| CRíTICAS | You Don’t Know Jack

A eutanásia é, quiçá, o tema tabu definitivo do mundo ocidental. Apesar do debate sobre o assunto vir a lume de quando em vez (lembram-se da semana passada?), continua invariavelmente em águas de bacalhau, salvo algumas excepções que confirmam a regra. A Holanda é um desses casos, a Bélgica outro e o doutor Jack Kevorkian […]

| CRÍTICAS | Phil Spector

A única coisa capaz de rivalizar com a genialidade de Phil Spector é o seu mau feitio. Se por um lado é unânime a importância do seu contributo para a história da música pop anglo-saxónica (especialmente com a sua técnica do wall of sound, com a qual gravou todos os girls groups dos anos 60 […]

| CRÍTICAS | Um Domingo Qualquer

Oliver Stone sempre gostou de se atirar de unhas e dentes, como um cão raivoso, às instituições e aos grandes acontecimentos norte-americanos. A política, o assassinato de Kennedy, o 11 de Setembro, a questão com Cuba… E, neste Um Domingo Qualquer, a mais importante de todas: o futebol americano. Tony D’Amato (Al Pacino) é o […]