| CRÍTICAS | Um Domingo Qualquer

Oliver Stone sempre gostou de se atirar de unhas e dentes, como um cão raivoso, às instituições e aos grandes acontecimentos norte-americanos. A política, o assassinato de Kennedy, o 11 de Setembro, a questão com Cuba… E, neste Um Domingo Qualquer, a mais importante de todas: o futebol americano.

Tony D’Amato (Al Pacino) é o treinador de uma equipa de futebol americano, controlada por uma ricaça (e algo mimada) Cameron Diaz, que já teve melhores dias. Depois do sucesso no passado, a equipa parece envelhecida e as derrotas acumulam-se. Até que uma jogada do destino lesiona simultaneamente os dois quarterbacks da equipa (aquele tipo que passa a bola e que é o cérebro da equipa) e o obriga a lançar um miúdo desconhecido. Jamie Foxx começa nervoso, mas depois assume-se como a estrela da equipa, com o seu estilo imprevisível e irreverente. E a equipa começa a ganhar.

É então colocada sobre a mesa várias questões pertinentes. Desde logo, as relações humanas, com Al Pacino a ter que conjugar uma remessa de egos difíceis. E, depois, toda uma questão de princípios, lealdade, honra e fairplay, que só o desporto (e a guerra) conseguem passar. E não é por acaso que Oliver Stone filma os jogos como as batalhas de Gladiador, cheias de câmaras lentas a contrastar com as imagens violentas e rápidas.

vlcsnap-00022

Oliver Stone é como um Martin Scorsese (ainda mais) em speeds, montando um filme que é quase como uma trip de anfetaminas e onde, portanto, a música tem papel especial. Muito hip-hop, soul, r&b e rockalhada da grossa, numa banda-sonora eclética e bastante aconselhável (e uma theme song de Dr. John, atenção). Al Pacino não grita tanto como esperávamos e é, portanto, Jamie Foxx que leva a maioria dos kudos, no seu primeiro grande papel na sétima arte.

Um dos últimos grandes filmes de Oliver Stone, lembrando-nos como os seus McRoyal Deluxes costumavam ser de grande categoria. Agora parece mais um tarefeiro aborrecido que outra coisa qualquer.mcroyal-deluxe

Título: Any Given Sunday
Realizador: Oliver Stone
Ano: 1999

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *