| CRÍTICAS | Dá Tempo ao Tempo

Tendo em conta que as viagens no tempo não existem nem nunca vão existir (sim, porque se isso acontecesse no futuro, então já alguém teria vindo ao passado dize-lo), qualquer máquina de viagens no tempo é boa. Um Delorean é tão legítimo quanto uma banheira com jacuzzi ou mesmo uma caixa de cartão. Por isso, […]

| CRÍTICAS | Uma Vida à Sua Frente

É certo que a Netflix pode ter milhentos defeitos, mas também há que reconhecer um ou outro feito positivo. Como, por exemplo, o de nos trazer de novo Sophia Loren, que, aos 86 anos(!), continua uma sex symbol e continua a teimar escolher papeis que não correspondam a esse estatuto. Ou seja, ontem como hoje. […]

| CRÍTICAS | A Arena

Um ano depois do sucesso de Mulheres Acorrentadas, o filme que basicamente define todo o sub-género das mulheres-na-prisão, Roger Corman repetiu a empreitada e voltou a colocar Pam Grier e Margaret Markov juntas em A Arena. No entanto, desta vez optou por recuar no tempo, transportando-as para o tempo do império romano, e por aumentar […]

| CRÍTICAS | Corre!

Chloe (Kiera Allen) nasceu com tantos problemas de saúde, que, quando Corre! começa, elenca exaustivamente todas as suas doenças num intratítulo bem completo: asma, arritmia, diabetes e paralisia das pernas. Apesar de tudo, Chloe está a um passo de se autonomizar. Depois de 17 anos a viver dependente da mãe (Sarah Paulson), que inclusive orientou […]

| CRÍTICAS | Os Bárbaros do Século XX

Nos anos, com a Hollywood clássica a definhar, as antigas estrelas do star system encontraram uma forma de se manterem relevantes no grande ecrã: filmes normalmente chocantes, em que maioritariamente interpretavam velhas enlouquecidas. Nascia assim o hag-exploitation, sub-género que tem O Crepúsculo dos Deuses e Que Teria Aconteceria a Baby Jane? como títulos maiores, mas […]

| CRÍTICAS | The Glorias

Houve alguém que escreveu – e bem, ou eu não o estaria a repetir – que a Gloria Steinem é tão grandiosa que foram precisas quatro actrizes para a encarnar no cinema. E duas delas com Oscares! Uma para cada fase da vida: Ryan Kiera Armstrong para a infância, Lulu Wilson para a pré-adolescência, Alicia […]

| CRÍTICAS | On The Rocks

Sofia Coppola anuncia um novo filme com Bill Murray e nós não conseguimos evitar ser invadidos por uma onda de conforto, nostalgia e familiaridade. Afinal de contas, é o regresso a um sítio que bem conhecemos. E mesmo que seja senso comum que não devemos voltar aonde fomos felizes, quem é que consegue resistir a […]

| CRÍTICAS | Os Novos Mutantes

Eu sei que é difícil encontrar coisas boas que a covid-19 tenha trazido, mas eu dou-vos uma: acabaram-se os filmes da Marvel! É certo que também não têm havido muitos outros filmes nas salas de cinema, mas deixem-me lá olhar para o copo meio cheio, ok? A única excepção, mas que é a que confirma […]

| CRÍTICAS | Que Teria Acontecido a Baby Jane?

Duas das mais brilhantes actrizes da sua geração, rivais irreconciliáveis desde sempre, encontram-se já na fase final da sua carreira para um filme que seria um tudo por tudo para voltarem a ganhar relevância. Como se isso não chegasse, esse filme seria ainda a história de duas irmãs rivais, a viverem com traumas e rancores […]