| CRÍTICAS | Glass

No final de Split, que já era um filme bem acima da média da sua filmografia recente, M. Night Shyamalan tinha um golpe de génio. Em mais um twist imprevisível, o realizador fazia um crossover com O Protegido e criava o mais inesperado universo da Sétima Arte. Por isso, Glass era duplamente ansiado. Primeiro, porque […]

| CRÍTICAS | Velvet Buzzsaw

O mundo da arte, independentemente da área de expressão, é um mundo que recompensa muito mais a sorte, os contactos e (sobretudo) o dinheiro do que o mérito e o talento. Sempre foi assim e todos o sabem, mesmo que muitos não o queiram reconhecer e outros tantos achem que é um problema recente criado […]

| CRÍTICAS | Em Trânsito

O anacronismo é uma ferramenta com possibilidades imensas na narrativa de um filme. Em Em Trânsito, aquilo que podia apenas ser a forma de se fazer um filme de época sem dinheiro para tal, ganha uma inesperada reverberação perturbadora, pelos ecos que faz com o passado e com o presente ao mesmo tempo. Estamos então […]

| CRÍTICAS | O Cavalheiro com Arma

Forrest Tucker foi um malfeitor norte-americano que se notabilizou por a) escapar 16 vezes da prisão com sucesso, incluindo uma de San Quentin num bote a remos construído por si, e b) por ter assaltado bancos a rodos, mesmo quando já era septuagenário, tendo roubado 60 num só ano. O Cavalheiro com Arma é sobre […]

| CRÍTICAS | O Amante Duplo

Conhecemos Marine Vacht em 2015, precisamente com François Ozon, quando ela se entregou “aquela vida” no Jovem e Bela. Por isso, quando ambos decidiram repetir a parceria, três anos depois, sabemos que algo de especial está para acontecer. Terá Ozon encontrado a sua musa? Marine Vacht é então uma jovem com dores de barriga aparentemente […]

| CRÍTICAS | Rain Man – Encontro de Irmãos

Os anos 80 foram uma década de grande euforia capitalista, especialmente do outro lado do Atlântico. Era mais ou menos como o empreendedorismo dos dias de hoje, mas numa conjuntura financeira favorável. O cinema de Hollywood dessa altura está cheio de yuppies e reflecte bem esse tempo. No entanto, enquanto eles são na maioria dos […]

| CRÍTICAS | Clímax

Gaspar Noé tem discutido com Lars Von Trier, taco a taco, o galardão de enfant terrible da cinematografia actual. No entanto, o francês é um provocador bem diferente do dinamarquês, se bem que encontramos influências de Von Trier em Noé, mas não tanto o oposto. Especialmente desde Enter the Void – Viagem Alucinante que os […]

| CRÍTICAS | Green Book – Um Guia para a Vida

Primeiro tivemos Amigos Improváveis, esse filme inspirador choninhas para toda a família de domingo à tarde. Com o seu habitual oportunismo, Hollywood logo tratou de fincar o dente num remake (que teve o pertinente título em portuguéd Novos Amigos Improváveis), mas ao qual o público se mostrou mais esperto do que costume e não ligou […]