| CRÍTICAS | A Zona de Interesse

A Zona de Interesse é o mais consensual filme sobre o Holocausto desde O Filho de Saul, filme que, curiosamente (ou não), também venceu o mesmo Oscar. Esta é uma temática arriscada, já que a linha que marca a fronteira com a exploração gratuita do tema é ténue. Talvez por isso, o realizador Jonathan Glazer […]

| CRÍTICAS | Antes Que o Diabo Saiba Que Morreste

Sidney Lumet andava a morrer aos bocadinhos, quando em 2005 a Academia se lembrou dele para o Óscar honorário. As pessoas aperceberam-se então que o veterano realizador não só estava vivo, como ainda filmava, apesar de já não fazer nada de propriamente relevante há uns bons vinte anos. Contudo, não deixava de ser um dos […]

| CRÍTICAS | The Darjeeling Limited

A vida imita a arte ou é a arte que imita a vida? Esta é uma discussão interminável, mas que, de vez em quando, encontra algumas respostas pontuais. Em The Darjeeling Limited, de Wes Anderson, a vida imitava claramente a arte. Depois de passar o filme todo com a cara toda enfaixada, como uma versão […]

| CRÍTICAS | Madame Web

Nesta altura do campeonato já é difícil perceber como nos sentir perante a insistência da Sony em continuar a fazer filmes de super-heróis e a criar o seu próprio universo cinematográfico do Homem-Aranha(!). Aquilo que até há alguns filmes atrás podia ser visto como tenacidade, depois passou a teimosia e, agora, é simplesmente estupidez. Como […]

| CRÍTICAS | Jumper

Se há coisa que me irrita no Efeito Borboleta é o facto de ser espertalhão. É um filme sobre viagens no tempo, mas nunca nos é explicado porquê ou como é que o protagonista consegue regressar atrás no tempo. É um gimmick que faz mover todo o dispositivo do filme, mas que o realizador nunca […]

| CRÍTICAS | Wish – O Poder dos Sonhos

No seu filme de 2023, ano em que assinalou o seu centésimo aniversário, a Disney decidiu prestar tributo a grande parte dos seus filmes anteriores que têm contribuído para construir o seu legado. No entanto, tendo em conta a forma como a empresa tem vindo a canibalizar esse corpo de obra nos seus recentes remates […]

| CRÍTICAS | Road House

O mais infame de todos os episódios da história do cinema continua a ser o remake de Ruptura Explosiva, em 2015. Não há nenhum cinéfilo que não continue traumatizado com esse acontecimento. É como se alguém entrasse na nossa casa e, obrigando-nos a ficar impávidos e serenos a observar, destruísse devagarinho e com requintes de […]

| CRÍTICAS | O Ás da Bola

Por muito que a tecnologia avance, continuamos a olhar para uma fotografia gerada por inteligência artificial e a aperceber-nos imediatamente de que é falsa. Na maior parte das vezes nem sabemos bem explicar porquê, mas há algo de sintético nessas imagens que soam sempre a falso. É mais ou menos o que acontece também com […]

| CRÍTICAS | Ricky Stanicky

Existem vários tipos de mentiras. Existem as meninas involuntárias, as mentiras piedosas… os especialistas identificam 15 tipos diferentes de mentiras, entre as conscientes e as inconscientes. E depois existem aquelas mentiras que, ao início, parecem ser uma coisa pequena e inocente, mas que depois vão crescendo até perdermos o controle absoluto delas. Como a carreira […]

| CRÍTICAS | Priscilla

O cinema de Sofia Coppola é feito de mulheres jovens, isoladas e perdidas na sua própria vida, muitas vezes presas numa gaiola de ouro. Priscilla Presley não é muito diferente de Maria Antonieta, outra das personagens de um dos seus filmes anteriores: uma jovem que tinha tudo, excepto aquilo que realmente precisava. Priscilla é o […]