| CRÍTICAS | O Lobo de Wall Street

Vemos O Lobo de Wall Street e percebemos que continua quase tudo na mesma no corpo de obra de Martin Scorsese, a saber: Leonardo DiCaprio continua a ser o seu novo actor fetiche, continua a filmar histórias de mafiosos (mafioso como em bandido vigarista e não como membro da Máfia) e mantém os temas do costume – […]

| CRÍTICAS | The Devil and Daniel Johnston – Loucuras de um Génio

Dizem que todos os artistas são loucos. De certa forma, os bons artistas têm de o ser, para conseguirem alhear-se do público e do mundo circundante, de forma a serem totalmente puros e originais. Mas será essa loucura um termo literal? É sabido que grandes artistas como Van Gogh ou Beetohven tinham distúrbios mentais, mas […]

| CRÍTICAS | O Ataque do Tubarão de Duas Cabeças

Anda para aí um fascínio qualquer por tubarões que me tem passado ao lado, mas que o cinema xunga tem sabido capitalizar a seu favor. Basta ver a quantidade de palermices com tubarões que por aí andam (tubarões fantasmas, tubarões gigantes, tubarões em tornados…). O Ataque do Tubarão de Duas Cabeças podia ser apenas mais um episódio […]

| CRÍTICAS | Variações

O jornalista e estrela do Facebook, Miguel Somsen, escreveu em relação a Variações que, se o filme fosse sobre o Cristiano Ronaldo, este seria sobre a sua infância na Madeira e depois saltaria para a sua morte, deixando de fora toda a sua carreira no Manchester, no Real e na Juventudes, as Bolas de Ouro […]

| CRÍTICAS | À Porta da Eternidade

Apenas um ano depois de A Paixão de van Gogh, Vincent van Gogh voltava a ser protagonista de mais um filme de Hollywood, marcando igualmente o regresso do realizador Julian Schnabel, oito anos após o seu último trabalho. E talvez para se redimir do desastre que foi esse Miral, Schnabel voltou a uma tema que […]

| CRÍTICAS | Nico, 1988

A vida de Nico, musa de Andy Warhol e dos Velvet Underground, foi um enorme paradoxo. Ela, que odiava e despreza a fama, a futilidade e o pretensiosismo, fez carreira nas áreas mais fúteis e pretensiosas de todas: a música e a moda. Por isso, não é por acaso que uma das frases-chave de Nico, […]

| CRÍTICAS | Mónica e o Desejo

Para quem acha que os nórdicos, em geral, e os suecos, em particular, são o supra-sumo da civilização, poços sem fundo de virtudes e consumidores de cultura invejáveis, é porque nunca lá foi, nunca viu um filme do Ingmar Bergman ou, simplesmente, não leu uma entrevista de Ewa Frolling (uma das musas de Bergman) ao […]

| CRÍTICAS | O Dia da Independência – Nova Ameaça

O novo O Dia da Independência – Nova Ameaça é um exemplo perfeito do novo riquismo do blockbuster hollywoodesco da actualidade. Gente como Roland Emmerich, mas também Michael Bay, formados no cinema catástrofe dos anos 90 – aquele que encontrou na destruição aperfeiçoada pelo advento do CGI a sua razão de existir -, crescer fiel […]

| CRÍTICAS | Kickboxer – A Retaliação

Ano e meio depois de ter vingado o seu irmão e morto Dave Bautista no mundo das lutas ilegais de Muay Thai na Tailândia, estava Kurt Sloane (Alain Moussi) a chillar em casa depois de mais uma vitória na MMA (contra um tipo chamado Babalu(!)) quando diz à namorada vou tomar banho, espera por mim […]

| CRÍTICAS | Era Uma Vez… em Hollywood

A cineflia sempre foi o combustível do cinema de Quentin Tarantino, se bem que muitas vezes vemos isso ser chamado de nerdice, tendo em conta que a maior parte das suas referências vem da série b ou de subgéneros mais ou menos mal vistos na indústria. No entanto, em Era Uma Vez… Em Hollywood Tarantino […]