| CRÍTICA | Vida Privada

Há um tema incrível do Otis Redding (não o são todos?), que diz I’ve been loving you too long to stop now. Richard (Paul Giamatti) e Rachel (Kathryn Hahn) estão um pouco assim, em Vida Privada, mas em relação à gravidez. Estão há tanto tempo a tentar ser pais (já experimentaram técnicas de fertilização, adopção…) que […]

| CRÍTICAS | Magnólia

Era inevitável. Com Magnólia, um filme-mosaico épico de três horas, Paul Thomas Anderson não tinha como fugir às comparações com Robert Altman, o rei do cinema-coral. E desde esse filme que lhe ficou o rótulo, que na verdade até nem lhe assenta mal, pela forma clássica como filma histórias que são sobretudo sobre pessoas. Magnólia […]

| CRÍTICAS | Uma História de Amor

  Há um episódio n’A Teoria do Big Bang em que Raj se apaixona pela Siri, do seu iPhone. Muito basicamente, Uma História de Amor (mais uma tradução imaginativa (sic) para português) é uma variação deste episódio, mas mais sofisticada, bem escrita e aprofundada. Nos filmes que foram aos Oscares em 2014, muito se falou […]

| CRÍTICAS | A Pantera

Nos anos 40, o cinema de terror era, basicamente, exclusivo dos filmes de grandes monstros, especialmente os da Universal (olá Drácula, olá Frankenstein). Até que, em 1940, Jacques Tourneur partiu a loiça toda com este A Pantera, introduzindo pela primeira vez a mundo o terror psicológico. No entanto, essa preferência pela sugestão não foi tanto […]

| CRÍTICAS | Priscilla, Rainha do Deserto

Hugo Weaving tem construído uma filmografia de grande virilidade, a maior parte das vezes a fazer de mauzão e sempre de durão. Está no universo Marvel como o tirano Caveira Vermelha, é o terrível Agente Smith em Matrix, é um dos chefes dos elfos no Senhor dos Anéis, é o vingador V de V de […]

| CRÍTICAS | Rasto Mortal

A cena de abertura de Rasto Mortal faz-nos constatar um triste facto sobre a carreira de Jean-Claude Van Damme. O de que ele nunca fez uma boa perseguição automóvel. A melhor é precisamente esta, a que abre Rasto Mortal. E depois ainda há uma outra, de mota, por dentro de um centro comercial, totalmente gratuita […]

| CRÍTICAS | Thelma

Já ouviram aquela da rapariga/rapaz que era muito reprimida/o por causa da religião e depois apaixona-se por um(a) outra/o rapariga/rapaz que é danada/o para a tentação e depois vai-se a ver e a/o inocente não é assim tão inocente? Eu já. Várias vezes. E agora, com Thelma, mais uma. Thelma é mais um filme que […]

| FESTIVAIS | Cinema Bold começa hoje a trazer-nos filmes “arriscados”

O cinema Bold é uma marca da Alambique, criada para encaixar filmes “inovadores e arriscados”, que muitas vezes têm dificuldade em coexistir nas salas de cinema tradicionais. No fundo, é um selo de qualidade para filmes fora da caixa, que assim encontram uma forma coerente de chegar até nós, público português. Assim, todos os meses, […]

| CRÍTICAS | 12 Anos Escravo

Como já conhecia o Steve McQueen da vídeo-arte, quando ele fez o Fome, confesso que pensei que ele fosse mais um daqueles tipos armados ao pingarelho convencidos que podem ser realizadores só porque são minimamente conhecidos. Contudo, tanto esse como o Vergonha convenceram-me e passei a encará-lo a sério. Bem a sério. Até que apareceu este 12 Anos […]