| CRÍTICAS | Despertares

Agora que Robin Williams nos deixou, vale a pena relembrar a sua cinematografia. O Clube Dos Poetas Mortos será sempre o título principal deste seu corpo de obra, mas o título que vos trago aqui é Despertares, o filme que juntou Williams a Robert de Niro.

Baseado em factos verídicos, Despertares conta a história de um médico investigador (Robin Williams) que, mais ou menos por acaso, consegue acordar de uma letargia de 30 anos alguns pacientes com uma doença misteriosa num hospital para doentes crónicos. Milagre ou simples ciência? A realidade aponta para o segundo, mas o filme de Despertares coloca todas as forças no primeiro, com tudo o que o melodrama tem para lhe oferecer.

maxresdefault

Mais do que um drama clínico ou simples caso da vida, Despertares passa a mensagem moral do valor da vida, ensaiando ainda um retorno à vida de alguém que esteve adormecido durante 30 anos. No entanto, tudo isto é pegado pela rama, já que Penny Marshall perde mais tempo preocupado em pôr violinos sempre que vê a possibilidade de forçar uma lagrimita. Por isso, Robert de Niro (que é o paciente zero e, portanto, o que dá a cara por aquele herói colectivo) saltita de episódio em episódio, sem se deter em nenhum. Primeiro é um miúdo grande a acordar de um sono de três décadas, depois está a engatar com grande facilidade uma visita do hospital, depois está a liderar uma rebelião com os outros doentes internados e, no final, volta a cooperar com Robin Williams na procura duma cura para a sua doença. Demasiadas coisas para um filme que, verdade seja dita, não diz coisa nenhuma.

De Niro, que quase caiu na tentação de ir aqui full retarded, tem ainda a cara de bebé ideal para fazerem dele um miúdo crescido. Exagera no overacting quando a doença volta a afecta-lo e, provavelmente por isso, ninguém leva Despertares a sério. E Robin Williams, apesar de tentar ser contido, também não se sai propriamente bem neste campo. No entanto, tem aqui o seu primeiro filme de barba – sinal do seu melhor momento no grande ecrã. Tudo coisas que infuenciam determinantemente o Double Cheeseburger de Despertares.double-cheeseTítulo: Awakenings
Realizador: Penny Marhsall
Ano: 1990

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *