| CRÍTICAS | Train to Busan

busanp

Train to Busan é o fenómeno dos zombie movies de 2016. Desde que começou a passar em festivais, incluindo Cannes, o filme de Sang-oh Yeon (que é uma sequela de um anime do próprio) levantou um burburinho na internet, que a distribuidora aproveitou logo para exagerar e começar a chama-lo de o filme mais assustador do ano. Hipérboles à parte, Train to Busan é mesmo um dos filmes fantástico do ano.

Seok Woo (Yoo Gong) é um homem de negócios habituado a negligenciar a filha pequena, uma vez que toda a gente sabe que tempo é dinheiro e, portanto, não se podem desperdiçar segundos preciosos em minudências. Quando a pequena Soo-an (Soo-an Kim) consegue convence-lo a irem de comboio visitar a mãe, em Busan, irrompe um holocausto zombie na Coreia, colocando-os numa situação delicada. É que o comboio não pode parar porque há zombies em todo lado, mas também há gente infectada a bordo.

busan

É a primeira vez que vemos um filme num comboio, mas pela alta velocidade lembramo-nos sempre, inevitavelmente, de Speed – Perigo a Alta Velocidade. A diferença é que aqui há zombies, daqueles à WWZ: Guerra Mundial, que correm e não param, passando por cima de toda a folha até ferrarem o dente em carne fresca. São zombies assustadores e altamente perigosos, que aumentam o nível de excitação de Train to Busan e casa na perfeição com o ritmo elevado do filme – ou não se passasse ele num comboio a alt velocidade.

Com umas coreografias be catitas e um bodycount considerável, Train to Busan vai reduzindo aquele herói colectivo aos poucos e poucos, até ficarem apenas o pai e a filha protagonistas, mesmo a tempo de chegarem a Busan em segurança e daquele homem aprender uma lição valiosa sobre o valor da família. Era escusado era a estopada melodramática do final, quase a forçar o tearjerker. É que estamos perante um filme de zombies e o que queremos é ver sangue e não lágrimas. Train to Busan é um dos McRoyal Deluxes do ano, mas que leva umas batatas fritas extra pela injecção de vitalidade que injecta num género que, tirando o The Walking Dead, não tem tido grandes exemplares nos últimos tempos.mcroyal-deluxeTítulo: Busanhaeng
Realizador: Sang-ho Yeon
Ano: 2016

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *