| CRÍTICAS | Cronos

cronos

Antes do sucesso de O Labirinto do Fauno e de se ter tornado num dos mais poderosos nomes de Hollywood, o mexicano Guillermo del Toro dava-se a conhecer ao mundo com um pequeno filme fantástico chamado Cronos. Por cá, o filme não teve direito a exibição comercial, mas no Fantasporto de 1993 foi coroado com o prémio para melhor obra.

Cronos é uma variação do filme de vampiros, ambientado no México contemporâneo, onde Federico Luppi é um antiquário que encontra um estranho objecto centenário. É uma máquina em forma de escaravelho, com umas que se aloja no coração, que fora inventada por um alquimista fugido da Inquisição espanhola para a América Latina e que proporciona a vida eterna. No entanto, todos sabemos quem são as únicas criaturas que vivem para sempre, não é? Exacto, os vampiros!

cronos-close-up

Enquanto se habitua à sua nova vida, mais sensível à luz e com uma estranha obsessão por sangue, Luppi tem que enfrentar um Ron Perlman que quer apoderar-se da geringonça para o seu tio. O que significa que Del Toro, apesar de se servir dos códigos do filme de vampiros tradicional, cruza-o com o filme de mistério e de crime. Ou seja, Cronos contrapõe o deboche barroco dos vampiros de Murnau – com um Federico Luppi em êxtase enquanto bugiganga lhe chupa o sangue ou a lamber uma mancha de sangue do chão com tanto de fetichista quanto de nojento – à força bruta de Perlman, actor sempre subvalorizado.

Apesar de timidamente, encontramos em Cronos alguns elementos que iriam marcar o corpo de obra de Guillermo Del Toro, nomeadamente a utilização de um imaginário fantástico de origem hispânico e as criaturas sobrenaturais, se bem que ainda muito longe do aspecto fantasioso de O Labirinto do Fauno ou mesmo do Hellboy. Onde se destaca Cronos é mesmo na sua economia de série b, mas com  um apurado sentido cinéfilo que compensa qualquer valor de produção mais baixo, além da prestação de Federico Luppi. Com este McBacon, Guillermo Del Toro iniciava a sua escalada até ao topo da montanha de Hollywood.

mcbaconTítulo: Cronos
Realizador: Guillermo Del Toro
Ano: 1993

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *