| LISTAS | Os 5 melhores Jesus do Cinema

Hoje, domingo de Páscoa, celebra-se a ressurreição de Jesus Cristo, três dias depois de ter sido pregado a dois pedaços de pau no Calvário, rematando a Quaresma. É a mais importante celebração cristã e, portanto, merece um post aqui neste imodesto tasco cinéfilo. Portanto, hoje temos para vos oferecer a lista dos melhores 5 Jesus da história do cinema.

Menção Honrosa
Jeff Goldblum, em The Favour, The Watch and The Very Big Fish

Esta é um bocado batota. É que Jeff Goldblum não é bem Jesus Cristo aqui. É um modelo de Jesus Cristo para fotos religiosas. Só que um dia é confundido com o próprio, quando desmascara um mendigo que se faz passar por cego. Ou será que não, que foi milagre e que ele começou a ver porque ele… era mesmo Jesus? Não, não era. Ou será que era?

5º Lugar
Will Ferrell, em Superstar

Neste rip-off da personagem de Molly Shannon do Saturday Night Live – uma adolescente beata de um colégio católico obcecada em tornar-se famosa – Will Ferrell tem dois papéis importantes. Num é o tipo mais popular da escola, por quem Molly Shannon está perdida de amores; e noutro é um Jesus Cristo muito zen, que faz lembrar o Dude de Jeff Bridges, que aparece nos sonhos de Molly Shannon para a aconselhar. Afinal de contas, Jesus sempre foi um hippie, não é verdade?

4º Lugar
Diogo Morgado, em O Filho de Deus

Durante alguns meses de 2014, Diogo Morgado foi o orgulho de todos os portugueses. Primeiro, porque fez um filme em Hollywood e sabe Deus o quanto os portugueses gostam de ter conterrâneos a contracenar com as grandes estrelas do outro lado do Atlântico. Não havia tanto motivo de regozijo desde que Joaquim de Almeida esmurrou Harrison Ford. E depois porque se tornou num mini-fenómeno, ao ser apelidado de Hot Jesus. Ou seja, o Jesus Cristo de Diogo Morgado é mais lembrado pelos seus atributos físicos do que propriamente pelas suas qualidades enquanto actor, mas who cares? Façam lá uma pesquisa por best Jesus in cinema e vejam lá em quantos aparece o português.

3º Lugar
Max Von Sydow, em A Maior História de Todos os Tempos

Depois de ter jogado xadrez com a própria Morte, Max Von Sydow foi Jesus Cristo neste épico Hollywoodesco sobre a maior história de todos os tempos (salvo a redundância). Não deixa de ser curioso terem escolhido um sueco de olhos azuis para interpretar um tipo escurinho do Médio Oriente, principalmente se o vermos assim à distância, numa altura em que Hollywood é tão acusada e whitewashing.

2º Lugar
Donald Sutherland, em E Deram-lhe uma Espingarda

Continuamos à espera que o mundo comece a dar a importância devida a esta reflexão impiedosa sobre a guerra. Ainda tive alguma fé que isso acontecesse com o biopic do Donald Trumbo – que apenas realizou um filme, nomeadamente… este -, mas o teledisco dos Metallica, One, fez mais pelo filme do que essa biografia. Timothy Bottoms é então um soldado que fica sem pernas, braços, olhos, língua… Um vegetal preso a uma cama que, numa das cenas-chave do filme, sonha com Jesus Cristo, num diálogo que tanto serve de metáfora à desumanização da guerra como ao próprio processo de se ver cinema. Esse Jesus é Donal Sutherland, que vai construindo uns caixões ao mesmo tempo.

1º Lugar
Willem Dafoe, em A Última Tentação de Cristo

Um dia Willem Dafoe vai-nos deixar e só aí é que vamos lamentar não o termos apreciado mais do que ele merece. Antes de ter combatido pelo seu país no Vietname e muitos anos antes de ter andado atrás do Homem-Aranha, Dafoe pagou pelos pecados de todos nós no polémico filme de Martin Scorsese sobre Jesus Cristo, que continua a ser um dos melhores filmes religiosos de sempre. E, tão polémico quanto Jesus assumir a sua relação com Maria Madalena, foi o facto de ter feito nu frontal. Como se Jesus não tivesse pilinha…

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *