| CRÍTICAS | Ela Está de Partida

Do alto dos seus 71 anos, Catherine Deneuve não teve problemas em olhar para si como a mulher de meia-idade que é. Obrigadinho, se eu tiver tão bom aspecto aos 50 como ela continua a ter aos 70 também não me importarei nada de olhar para mim da mesma forma. No fundo, já tínhamos visto Jack Nicholson fazer o mesmo, em As Confissões de Schmidt, quando nos alertou a todos que estava a ficar velho.

Este jogo de espelhos fica bem a Ela Está de Partida, a história de uma ex-miss que, aos 60 e tal, se vê a viver com a mãe, na província de onde nunca saiu e amante de um homem casado. Quando este a troca por uma terceira tipa, Deneuve avalia a sua vida. E não só entra em depressão, como tem uma crise de meia-idade tardia.

Assim, mete-se num carro e parte sem destino, deixando para trás a mãe, o lugarejo onde vive e o restaurante quase falido que gere. Embarca assim num road movie em que, mais importante que o destino, é a viagem. E esta vai incluir vários episódios mais ou menos disconexos – uma one night stand, um velhote a enrolar cigarros, um caso de violência doméstica consentida… – até terminar tudo numa reunião familiar, com tanto de redenção como de fazer as pazes com o passado.

De câmara ao ombro, numa cinematografia muito francesa e muito nouvelle vague/godardiana (os zooms, os planos demorados, os cigarros, sempre o fumo de cigarros), a realizadora Emmanuelle Bercot leva-nos numa viagem a pendura com Catherine Deneuve pela França real, aquela do interior, que nada tem a ver com o cosmopolismo das grandes cidades. Aqui, actores não profissionais e situações semi-improvisadas permitem-nos ir conhecendo a personagem de Deneuve e acompanhar a sua viagem interior, ou seja, a que realmente importa.

No final, fica-nos um filme sobre a força de viver e a mensagem de que a vida não pára a partir de uma determinada idade, mas o que nos vamos realmente lembrar é com Catherine Deneuve continua luminosa aos 70. Um McBacon sem desprimor nenhum para uma senhora-actriz.

Título: Elle S’en Va
Realizador: Emmanuelle Bercot
Ano: 2013

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *