| CRÍTICAS | À Procura de Dory

dory

Por mais adeptos que tenha Os Incríveis, era a sequela de À Procura de Nemo a mais aguardada de todas do universo Pixar. Foi À Procura de Nemo que estabeleceu a Pixar no topo da cadeia alimentar do mundo da animação, destronando a Disney, líder incontestável desde… sempre. E Dory, a peixe com problemas de memória residual seria um dos seus bonecos mais memoráveis.

Nos últimos anos, a Pixar habituou-se a filmes menos que geniais e nós sentimo-nos algo frustrados com isso, uma vez que estávamos mal habituados. Por isso, a insistência do estúdio em enveredar pelas sequelas, alinhando por essa irritante tendência de Hollywood, deixa-nos sempre algo relutantes. Mesmo que no currículo haja um filme como Toy Story 3.

dor

Depois de Dory ter ajudado Merlin a encontrar o seu filho, nemo, numa aventura pelo fundo do oceano, agora é a vez dos dois peixes-palhaço ajudarem a cirurgiã-patela (é essa a sua espécie) na sua demanda pela sua família perdida. A estrutura é em tudo semelhante à de À Procura de Nemo, se bem que depois de um primeiro momento a despachar (onde se recuperam várias personagens do primeiro filme), a aventura se fixa num centro de investigação marinha. E aqui, Dory encontra um novo sidekick, o polvo Hank, que é a grande novidade de À Procura de Dory.

O resto é o habitual número da Pixar, num equilíbrio quase perfeito entre emoção e entretenimento (e daí apelar com igual força a miúdos e graúdos), conseguindo ser comovente sem ter que forçar o tearjerker (preparem-se para puxar do lenço no final) e passando a sua moral sem ser condescendente (a importância da família, da amizade, o perseguir dos sonhos…). Na última parte, À Procura de Dory exagera um bocadinho na irrealidade – mesmo para um desenho-animado -, mas nada que belisque o prestígio desde McRoyal Deluxe, em que a capacidade técnica da animação volta a deslumbrar mesmo à bruta.
mcroyal-deluxeTítulo: Finding Dory
Realizador: Andrew Stanton & Angus MacLane
Ano: 2016

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *