| CRÍTICAS | O Futuro

Em Eu, Tu e Todos Os Que Conhecemos, Miranda July tornou-se no novo ai Jesus do cinema indie, com os seus inadaptados desengonçados, apontamentos circunstanciais e disfuncionalidades amorosas. Em O Futuro, mantém estes elementos, mas adiciona um que esta gente também adora – gatos(!). Basta ver como a internet está inundada deles. É então um […]