| CRÍTICAS | Jojo Rabbit

Os escaparates atulham-se nestes dias com milheiros livros com Auschwitz no título e barras na capa, num aproveitamento capitalista da desgraça alheia, tão desavergonhado quanto a banalização do Holocausto que esta proliferação de obras de literatura de supermercado provoca. E apenas poucas semanas depois do Museu de Auschwitz ter vindo desencorajar títulos como O Rapaz […]