| CRÍTICAS | The Meyerowitz Stories (New and Selected)

Agora que rebentou toda a história de Harvey Weinstein-predador sexual, é uma boa altura de falar do outro flagelo que o seu legado nos deixou: a autonomização do indie como um género próprio, trazendo para o mainstream uma certa forma alternativa de fazer cinema. Esse indiewood fez com que vários autores independentes entrassem também eles numa espécie de linha de montagem de fazer filmes à moda de, tornando o uno como o todo.

Noah Baumbach é, de certa forma, uma excepção neste cinema indie, com uma curta filmografia muito própria, que mesmo assim já chegou às nomeações ao Oscar e tudo (olá A Lula e a Boleia). E agora pegou boleia do Netflix, numa produção própria que causou polémica na competição de Cannes deste ano (devido às regras do festival em relação aos filmes que não têm distribuição comercial em sala) e que lhe permitiu juntar um elenco respeitável: Adam Sandler, Bem Stiller, Dustin Hoffman e Emma Thompson.

Baumbach é o filho que Woody Allen e Wes Anderson teriam, mas The Meyerowitz Stories (New and Selected) é o filme em que mais se aproxima deste último. É certo que continuam a existir os intratítulos à Allen, com a mesma font e tudo, e a filmar com a câmara ao ombro com o mesmo à-vontade do mestre nova-iorquino, mas esta saga familiar sobre três meios-irmãos e o pai (e madrasta) artista está mais para Os Tenenbaums – Uma Comédia Genial ou para a aproximação familiar de Darjeeling Limited que qualquer outra coisa.

Adam Sandler e Ben Stiller abandonam aquele seu estilo histérico para adoptarem o underacting dos seus melhores filmes (Embriagado de amor, o primeiro, e A Vida Secreta de Walter Mitty, o segundo) e, normalmente, quando isso acontece boas coisas advém daí (se bem que Dustin Hoffman acaba por roubar as cenas todas em que aparece). E aqui não é excepção. The Meyerowitz Stories (New and Selected) é uma crónica de costumes sobre uma família disfuncional – mas não são todas? -, tão fucked up quanto normal. Não é por acaso que o título em brasileiro é a família não se escolhe.

Noah Baumbach filma com a mesma naturalidade dos seus filmes anteriores, mas, tal como esses aliás, volta a ficar no ar a ideia que a resolução final do filme é um bocado… atrapalhada. O McChicken não é o seu melhor trabalho, mas nem por isso é menos recomendável. 

Título: The Meyerowitz Stories (New and Selected)
Realizador: Noah Baumbach
Ano: 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *