| CRÍTICAS | Polícias Corruptos

Apesar de fazer 500 filmes por ano, Nicolas Cage consegue ter um palmarés respeitável (um Oscar incluído, é favor não esquecer) e, mais importante ainda, um street creed bem respeitável. Aliás, esse crédito junto do público é bem mais alto do que a sua credibilidade em Hollywood. A internet pode ama-lo, mas é cada vez mais raro vê-lo em grandes produções.

O mesmo se passa com Elijah Wood. Apesar de ter sobrevivido a ter sido um child star e de ter sido Frodo, em O Senhor dos Anéis, a carreira de Elijah Wood tem sido feita mais nas franjas da grande indústria. Por isso, vê-los juntos em Polícias Corruptos é logo motivo mais do que suficiente para ir espreitar o filme.

Ambos são então polícias, mas agentes de segunda linhas, daqueles que passam despercebidos, tanto nos filmes como na vida real. Nicolas Cage é uma personagem daqueles, meio nerd, que ainda vive com o pai (o grande Jerry Lewis, mas já vamos falar dele), que acredita no seu trabalho. E o seu amigo Elijah Wood está sempre bocado e não se podia desinteressar mais pelo que faz. Mesmo assim, ambos vão acertar agulhas e decidir assaltar um cofre gigante que encontram, mas que não sabem o que está lá dentro.

Polícias Corruptos é então um Heist movie, depois da metade inicial, que serve para apresentar estes dois anti-heróis, sobre os quais não há nada para simpatizar. No entanto, essa secura desencantada destas duas personagens nunca justifica toda a amoralidade em que vai embarcar Nicolas Cage ou a reacção final de Elijah Wood, num plot twist descontrolado. Isso quase que faz parecer que houve cenas que ficaram esquecidas no chão da sala de montagem ou que não foram filmadas por alguém se distraiu e não carregou no rec.

Isso atraiçoa o filme que até tinha personagens interessantes e alguém que sabia o que queria fazer com elas, que neste caso são os estreantes irmãos Alex e Benjamin Brewer, mas que não soube tapar os plot holes da história. Alguém faltou claramente às aulas de escrita de argumento.

Então e Jerry Lewis? Polícias Corruptos foi o último filme do mestre da comédia, mas Lewis, se entra mais do que um minuto, já é muito. O suficiente, contudo, para merecer este parágrafo. Mas que não influencia absolutamente nadinha o Cheeseburger final de Policias Corruptos.

Título: The Trust
Realizador: Alex & Benjamin Brewer
Ano: 2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *