| CRÍTICAS | Os Mortos Não Morrem

E, de repente, estamos em 2019 e Jim Jarmusch transforma-se num fenómeno de massas. Para isso bastou fazer um filme de zombies com actores relativamente familiares (Bill Murray e Adam Driver, se bem que o elenco é todo ele uma constelação de estrelas) e o Tom Waits e Iggy Pop. O cinema é mesmo um […]

| CRÍTICAS | Ilha dos Cães

Não foi a primeira vez que Wes Anderson experimentou o cinema de animação. E, tal como em O Fantástico Senhor Raposo, também Ilha dos Cães é um filme em stop motion, que nem por isso deixa de ter todas as marcas do seu cinema anterior. Só admira é que o seu nome não se tenha […]

| CRÍTICAS | Cidade das Sombras

Depois de um holocausto que nunca nos é explicado, mas que imaginamos ser nuclear, os últimos sobreviventes da Terra são colocados a viver no subsolo, numa cidade que é uma espécie de retro-steampunk com um qualquer estado comunista soviético semi-decadente. É o mito de shambala e da terra oca, mas ao contrário. É que aqui, […]

| CRÍTICAS | The Monuments Men – Os Caçadores de Tesouros

O regime nazi e, consequentemente, o Holocausto e a Segunda Guerra Mundial foram um conflito geral, a todos os níveis. No entanto, do ponto de vista cultural, esse é um facto poucas vezes abordado e discutido. Anos antes do Daesh andar a destruir Palmira ou dos talibans a bombardear os budas de Bamiyan, os nazis […]

| CRÍTICAS | O Fantástico Senhor Raposo

É capaz de não haver em toda a história do cinema um realizador com uma marca autoral tão vincada quanto Wes Anderson. Ao realizador norte-americano basta vermos a paleta de cores para identificarmos o filme, o seu formalismo mais formalista que os formalistas que vai contra todas as regras dos directores de fotografia ou aqueles planos […]