| CRÍTICAS | Um Crime no Expresso Oriente

Um Crime no Expresso Oriente, de Agatha Christie, é um daqueles filmes que, de volta e meia, é adaptado ao cinema. Toda a gente conhece a versão do Sindney Lumet, que é a mais conhecida até pelo elenco de nomes sonantes, mas entre filmes e tele-filmes a lista de adaptações é de perder a conta. […]

| CRÍTICAS | Arma Infrutífera

Com o sucesso dos Aonde Pára a Polícia, os filmes-paródia pareciam uma fonte inevitável de sucesso. No entanto, como acontece sempre, Hollywood espremeu a galinha dos ovos de ouro até ao tutano, transformando este sub-género da comédia num dos maiores flagelos recentes da história da sétima arte. Durante alguns anos, esta foi uma história bonita. […]

| CRÍTICAS | Salve, César!

Desde o primeiro filme, Sangue por Sangue, que os irmãos Coen têm revelado o sem apreço pelos géneros clássicos de Hollywood. Nesse caso, era um neo-noir, mas quase 20 anos depois, com O Barbeiro, fariam o seu próprio film noir, a preto e branco e tudo, e mais recentemente experimentariam também o western, com Indomável. […]

| CRÍTICAS | Point Break – Caçadores de Emoções

Eu não quero ser aquele tipo altamente presunçoso que não gosta de filmes que tenham efeitos-especiais ou que mais do que duas pessoas gostem, como certos críticos de alguns jornais da nossa praça (vocês sabem do que estou a falar, como diria o Octávio Machado), mas quando vi o trailer de Point Break – Caçadores […]

| CRÍTICAS | A Floresta das Almas Perdidas

Infelizmente, os pequenos filmes nacionais independentes que conseguem chegar à distribuição comercial continuam a ser uma curiosidade e uma excepção à regra, em vez do contrário. A Floresta das Almas Perdidas é um desses casos. Depois de um percurso relativamente interessante por festivais dedicados ao terror e ao fantástico, chegou às salas de cinema português, sucedendo […]

| CRÍTICAS | Mulher-Maravilha

Depois de ter apenas aparecido 5 minutos em Batman vs Super-Homem – O Despertar da Justiça e ter roubado completamente o filme para si, estava toda a gente em pulgas para ver a Mulher-Maravilha num filme em nome próprio. Até eu estava, confesso, mesmo sendo uma heroína que nunca me disse nada – um pouco […]

| CRÍTICAS | Phil Spector

A única coisa capaz de rivalizar com a genialidade de Phil Spector é o seu mau feitio. Se por um lado é unânime a importância do seu contributo para a história da música pop anglo-saxónica (especialmente com a sua técnica do wall of sound, com a qual gravou todos os girls groups dos anos 60 […]

| CRÍTICAS | Thor: Ragnarok

Um dos problemas das adaptações de Thor ao cinema sempre foi encontrar o tom certo entre o ambiente mitológico e a nossa realidade. Especialmente em Thor, isso nem sempre era feliz. A solenidade com que deuses vestidos de capa e espada chegavam às ruas de Nova Iorque aproximavam-no perigosamente de xungarias série b, tipo… He-Man – […]

| CRÍTICAS | Assalto ao Shopping

Assalto ao Shopping começa com um Antonio Banderas com ar de quem já teve melhores dias, no centro de emprego, a procurar trabalho. Dizem-lhe que não há nada para ele, ou pelo menos para as suas qualificações, e ele implora por um, garantindo fazer qualquer coisa. E arranjam-lhe este straight-to-dvd, que o Netflix não tem vergonha […]