| CRÍTICAS | Chinatown

Capricho do destino ou simples coincidência, o que é certo é que Chinatown, o último filme realizado por Roman Polanski em solo americano, foi uma homenagem a um dos géneros clássicos de – o film-noir. E, apesar da cor, Chinatown é o melhor exemplo do que foi e deve ser o neo-noir: filmes que mantêm a atmosfera preto-e-branco […]

| CRÍTICAS | O Nome do Medo

O Nome do Medo foi feito em 2015 e foi imediatamente arrecadado no fundo de uma gaveta bem funda, porque rapidamente deu para ver que não tinha ponta por onde se pegasse. Mas, ironia do destino, apenas dois anos depois, um meme dá origem ao Slender Man, o primeiro “grande mito da net”. E como […]

| CRÍTICAS | Arizona Dream

Há um excerto bastante interessante de uma análise a esta única experiência hollywoodesca de Emir Kusturica que descreve o filme como uma revisitação pós-moderna da história do cinema, um filme onde o elenco é um espelho do passado, do presente e do futuro da própria sétima arte. Primeiro porque o realizador jugoslavo recupera duas estrelas apagadas, qual Quentin […]