| CRÍTICAS | Sete Estranhos no El Royale

Os hotéis são territórios perfeitos para a criação cinematográfica. Afinal de contas, são um conjunto de micro-universos, altamente controlados, num território neutro, onde tudo é possível acontecer. Basta ver exemplos de natureza mais ou menos séria, como O Hotel ou Quatro Quartos (alguém devia escrever uma tese de mestrado sobre esta relação entre Cinema e […]

| CRÍTICAS | Baby Driver – Alta Velocidade

O Orange, do Jon Spencer, é capaz de ter uma das melhores entradas de sempre da história do rock’n’roll. Começa com uma malha de guitarra e bateria com um violino por cima e vai demorando-se até que, no seu modo de pregador desvairado, ouve-se thank you very much, ladies and gentlemen, right now I got to tell […]