| CRÍTICAS | Baby Driver – Alta Velocidade

O Orange, do Jon Spencer, é capaz de ter uma das melhores entradas de sempre da história do rock’n’roll. Começa com uma malha de guitarra e bateria com um violino por cima e vai demorando-se até que, no seu modo de pregador desvairado, ouve-se thank you very much, ladies and gentlemen, right now I got to tell […]

| CRÍTICAS | Cegos, Surdos e Loucos

Houve uma altura, ali pelos anos 80, que Richard Pryor era mesmo o maior. Os seus espectáculos de stand up comedy sem papas na língua (que incluíam muitos palavrões, inclusive a palavra nigger) e o seu estilo de vida desregrado (drogas, mulheres, boémia…) tornaram-no num fenómeno mediático que, como seria de esperar, não demorou a […]

| CRÍTICA | Beleza Americana

Antes de Walter White ter passado para o outro lado, em Ruptura Total (if you know what I mean), já outro tipo igualmente ordinário tinha perdido completamente as estribeiras. Falo de Lester Burnham, ou seja, Kevin Spacey, no oscarizado Beleza Americana, o filme que revelou Sam Mendes e o transformou simultaneamente num dos mestres de um […]

| CRÍTICAS | Inocente ou Culpado?

Antes de ser reconhecido como um estadista implacável e sem olhar a meios para, graças ao biopic de Paulo Portas House of Cards, Kevin Spacey destacou-se no cinema enquanto mestre da mentira e do engano, cortesia do seu Kayser Soze. E foi essa reputação que lhe abriram as portas de Inocente ou Culpado?, um filme […]

| LISTAS | Os 5 melhores presidentes do cinema

Hoje estamos todos em choque. Todos não, metade de nós, porque teve que haver outra metade a votar nele, não é? Aquele que não devemos nomear, aquele que viu o Macaulay Culkin sozinho e não interviu, é o novo presidente dos Estados Unidos da América. Temos que ser positivos e pensar que vai correr tudo […]