| CRÍTICAS | Summer of Soul (Ou Quando a Revolução Não Pôde Ser Televisionada)

No recente documentário da HBO sobre o infame Woodstock de 1999, Peace, Love and Cage, alguém diz às tantas que o Woodstock original, em 1969, só tem o lugar que tem na cultura popular ocidental porque houve uma romantização extrema do evento. É que, na realidade, aquilo foi um desastre organizacional e, provavelmente, só não […]

| CRÍTICAS | Luca

Ao contrário da Disney, cujos melhores títulos são à base da antropomorfização do mundo animal, a Pixar já nos provou ser capaz de criar verdadeiros universos criativos. Sejam eles com monstros (Monstros e Companhia), com elfos (Bora Lá) ou com o reino dos mortos (Coco). Por isso, olhar para o mundo submarino dos monstros marinhos […]

| CRÍTICAS | Raya e o Último Dragão

Talvez como forma de aproveitar e capitalizar o crédito acumulado pelo A Guerra dos Tronos, a Disney apostou tudo na temática dos dragões na sua nova produção. Raya e o Último Dragão é um épico espectacular que mistura fantasia e sword and sorcery com o imaginário cultural e místico do sudoeste asiático, se bem que […]

| CRÍTICAS | Um Dia de Doidos

Parece que já foi há uma eternidade, mas foi há menos de duas décadas atrás que o mundo queria saber de Lindsay Lohan. Depois de ter sido uma child star, Lohan tornar-se-ia num ícone dos adolescentes, coleccionando simultaneamente elogios (Roger Erbert comparou-a a Jodie Foster e Robert Altman provava que era mesmo boa actriz, no […]

| CRÍTICAS | Lilo & Stitch

A tradição dos desenhos-animados com animais antropomorfos da Disney é milenar, quase tão antiga quanto as pirâmides do Egipto. Por isso, quando surge um filme como Lilo & Stitch, que foge a essa tendência e, pela primeira vez, apresenta criaturas extraterrestres, é motivo de realce. Estávamos em 2002, a Disney vinha de dois fiascos de […]

| CRÍTICAS | O Tesouro

É incrível a carreira de Nicolas Cage. Nunca ninguém foi tão eclético quanto o sobrinho dr Francis Ford Coppola, que faz filmes em catadupa, que tanto podem ganhar Oscares como serem séries b alarves, remakes mal amanhados de filmes de culto, super-hero flicks, filmes cristãos sobre o arrebatamento para pagar favores a um tio padre […]

| CRÍTICAS | A Espada Era a Lei

A lenda do rei Artur é um dos mitos fundadores da Grã-Bretanha e uma das histórias do folclore europeu mais antigas de que há registo. Em 1963, a Disney decidiu também contribuiu para essa tradição literária, cuja origem remonta ao século XII e ao escritor francês Chrétien de Troyes, um dos nomes mais importantes da […]

| CRÍTICAS | Pacha e o Imperador

Quando surgiu a animação digital, a Disney sentiu o golpe em cheio. Pela primeira vez, o monopólio do mercado estava em perigo e a empresa do Rato Mickey entrou em choque, sem saber como reagir a algo a que não estava habituada. De repente, teve uma crise de identidade, que durou uma década. Nesta altura, […]

| CRÍTICAS | Taran e o Caldeirão Mágico

Conhecido na maioria das vezes como o filme que a Disney quis esquecer (um mito urbano desfeito pela enésima vez pelo simples facto de estar disponível em streaming no Disney+), Taran e o Caldeirão Mágico pode ter sido um flop de bilheteira, mas merece algum crédito além disso. É que foi o primeiro desenho-animado da […]

| CRÍTICAS | Aventuras Fora de Horas

Os anos 80 foram a ante-câmara no neo-liberalismo e, como tal, uma época de prosperidade económica para os Estados Unidos, que cumpriam assim o seu ideal do sonho norte-americano, alicerçados por um presidente e política de direita que convencia toda a gente que eles eram mesmo um povo escolhido, que se quisessem mesmo muito teriam […]