| CRÍTICAS | Blackkklansman – O Infiltrado

É fácil olhar para a sinopse de Blackkklansman – O Infiltrado e perceber que daria um filme bem diferente consoante o realizador escolhido. Por exemplo, se virmos o cartaz do filme imaginamos facilmente uma comédia de enganos com o Martin Lawrence e o Jonah Hill (estão a perceber a referência ao Jonah Hill que fiz aqui?). […]

| LISTAS | Os Melhores Filmes de 2017

Depois das listas ilustres – obrigado à Kika Magalhães, ao Diogo Augusto, ao Tio Xunga, ao Francisco Rocha e à Sara Galvão -, é chegada a vez de também nós revelarmos o que de melhor vimos em 2017. Por isso, podem parar com os emails a insistir. Sem mais demoras, eis os melhores 10 filmes […]

| LISTAS | Os 10 Melhores Filmes de 2017 da Sara Galvão*

*mais aquele que ainda não consegui decidir se adoro ou odeio e o documentário que ninguém viu para aumentar o meu credo underground. Continuando a boa tradição de passar o dia antes de voar de volta para a civilização a fazer tudo o que pus na “lista de coisas a fazer durante as férias de Natal […]

| LISTAS | Os 10 melhores filmes de 2017 do Tio Xunga

Cá estamos nós, amiguinhos. No final de um ano em que lhe apenas raspámos a superfície cinéfila e a criar uma listinha. A julgar, no nosso altar de sapiência. Penso muito nisto, sabem? Normalmente os filmes que se revelam clássicos de determinado ano são filmes que pouca gente vê no ano de estreia e que […]

| LISTAS | Os melhores 6 filmes de 2017 da Kika Magalhães

Foi a protagonista de Os Olhos da Minha Mãe, um dos grandes filmes de 2017 (e que estará, certamente, na nossa lista dos melhores do ano). A portuguesa Kika Magalhães podia ser uma desconhecida, mas agora já não nos sai do radar, depois desse filme de terror gótico, pertinentemente a preto e branco, que Nicolas […]

| CRÍTICAS | Foge

Houve uma colega, querendo dizer que não era racista, que um dia me disse: ‘Não me lembro da cor das pessoas.’ Eu respondi: ‘Sorte a tua, porque eu não consigo esquecer-me da minha cor. Mesmo que me esqueça, o quotidiano lembra-me.’ A citação é de Inocência Mata, uma das poucas professoras universitárias negras em Portugal, […]