| CRÍTICAS | Os Oito Odiados

Existe um antes e um depois na filmografia de Quentin Tarantino e chama-se Sally Menke. Desde Kill Bill que o mestre norte-americano tem tido cada vez mais tendência para estender os seus trabalhos e a sua fiel editora sempre foi um travão fundamental. Basta ver, no documentário , a parte em que ela explica como […]