| CRÍTICAS | O Telefone Negro

Stephen King, o Mestre do Terror, pode ter uma criação literária prolífera, mas existem vários temas comuns que ajudam a construir o seu corpo de obra. São eles: a adolescência, os anos 70 (décadas de formação para o autor), os valores da amizade e do amor e uma espécie de horror cósmico, muitas vezes convertido […]

| CRÍTICAS | O Homem do Norte

Robert Eggers, um dos novos nomes queridos de Hollywood, continua a recuar no tempo para encontrar novos territórios para o terror. Depois do folk/pagan horror gótico de A Bruxa – A Lenda de New England e da história de marinheiros e sereias de O Farol, Eggers atira-se aos vikings, que nos últimos tempos ultrapassaram de […]

| CRÍTICAS | Sinister – A Entidade

Uma vez, em 2020, a revista Forbes fez um estudo em que monitorou o ritmo cardíaco do público enquanto viam 35 filmes de terror. Não sei quais foram os outros títulos, mas aquele que mais comoção causou foi Sinister – A Entidade, tendo sido assim eleito o campeão deste estudo, com o epíteto de filme […]

| CRÍTICAS | Tesla

Além de ter sido uma personalidade fundamental na história da civilização moderna, Nikola Tesla foi uma figura fascinante. O sérvio foi um dos grandes cientistas de sempre (o maior?), de elevado espírito humanista, mas que nunca granjeou de grande fama, porque sempre se preocupou mais com o altruísmo das suas invenções do que em ter […]

| CRÍTICAS | Síndrome de Estocolmo

Quem está mais ou menos familiarizado com situações de crime e rapto, conhece certamente o termo Síndrome de Estocolmo, o fenómeno psicológico que se dá junto das vítimas de rapto que acabam por criar laços de empatia com os seus captores. No entanto, pouca gente sabe donde vem a sua origem. O filme homónimo de […]

| CRÍTICAS | No Coração da Escuridão

Não é muitas vezes mencionado e é ainda mais vezes subvalorizado, mas Paul Schrader – mesmo tendo arrasado Easy Rider – é um dos nomes fundamentais dos movie brats, que dinamitaram a velha Hollywood e instauraram uma nova ordem. No entanto, apesar de títulos importantes (alguém mencionou A Rapariga na Zona Quente ou American Gigolo?), […]

| CRÍTICAS | Valerian e a Cidade dos Mil Planetas

Aqui há não muito tempo atrás, o simples anúncio de uma adaptação da banda-desenhada franco-belga Valerian por parte de Luc Besson seria o suficiente para muito boa gente soltar uma pinguinha. Contudo, tendo em conta a filmografia recente do realizador francês (mas que raio foi aquilo do Lucy? ela transforma-se numa pen drive no final!!), isso […]