| CRÍTICAS | Salve, César!

Desde o primeiro filme, Sangue por Sangue, que os irmãos Coen têm revelado o sem apreço pelos géneros clássicos de Hollywood. Nesse caso, era um neo-noir, mas quase 20 anos depois, com O Barbeiro, fariam o seu próprio film noir, a preto e branco e tudo, e mais recentemente experimentariam também o western, com Indomável. […]

| CRÍTICAS | Lego Batman: O Filme

O Filme Lego foi (inesperadamente) incrível, mas lá pelo meio quase que se auto-sabotava a si próprio. É que, às tantas, plantava uma sementezinha que poderia muito bem destruir o próprio filme. Essa semente era a personagem do Batman, que em poucas cenas roubava para si todo o filme. O Filme Lego sobreviveria a isso […]

| CRÍTICAS | Coriolano

De quando em vez surge uma adaptação de uma peça de Shakespeare aos tempos modernos. Não é propriamente uma novidade e ninguém acha sequer estranho. Isto porque elas são, invariavelmente, intemporais e tanto se adaptam à época na qual foram escritas originalmente como nos dias de hoje. O que é uma das provas da genialidade […]

| CRÍTICAS | Kubo e as Duas Cordas

Até hoje, quando pensávamos em animações com samurais pensávamos invariavelmente em anime. Mas esses dias estão acabados. Porque agora existe Kubo e as Duas Cordas, o novo filme da Laika, produtora que está a elevar a técnica do stop motion a um novo patamar de sofisticação. Kubo (voz de Art Parkinson) é um jovem cm […]